Seja o primeiro a receber nossas atualizações

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Declaração de Imposto de Renda para Traders.

20 de abril de 2017

Declaração de Imposto de Renda para Traders.

No vídeo de hoje falarei sobre imposto de renda para o mercado de renda variável e quando eu falo renda variável, estou falando no Imposto de Renda para o mercado de ações, mercado de opções, mercado de futuros e bm&f .

Existe muita dúvida e confusão sobre a forma de recolhimento de imposto de renda.

Primeira coisa importante é o fato gerador ou seja, o que deixa claro a necessidade de que você recolha Imposto de Renda. O Imposto de Renda vai existir quando você zera uma operação de compra ou uma operação de venda e tem um ganho líquido nessa operação.  

 A base de cálculo é feita baseado no ganho mês a mês. Se hoje você ganhou um valor “x” e no dia seguinte você perdeu esse valor “x” ,  não teve ganho por enquanto no mês, então não tem que declarar nem o ganho que teve no dia anterior e nem o prejuízo. Você vai verificar se teve um ganho líquido ao final de um mês.

Outro ponto importante é observar que existem alíquotas diferentes para cada modalidade de operação. Você paga uma alíquota de 15% do lucro para operações comuns, que são operações que duram mais de um dia e 20% para operações day-trade, que são operações que começam e terminam no mesmo dia.

Tanto nas operações de Swing Trade ou Posição (operações que duram mais de um dia), quanto em operações Day-Trade você tem o imposto de renda retido na fonte. Nas operações comuns de 0,05 IRRF e no caso de operações Day Trade  de 1% IRRF do ganho líquido.

Além disso, você só terá que pagar imposto de renda em operações que duram mais de um dia, se vender no mês mais do que R$ 20.000,00; se vender menos, você estará isento de Imposto de Renda.

Outra coisa importante, diferente da renda fixa, o recolhimento do imposto de renda na renda variável acontece mensalmente (no último dia útil do mês) e a responsabilidade do recolhimento é do contribuinte.

Passos para o recolhimento do imposto de renda:

Primeiro passo, você precisa achar o resultado de cada operação fechada. O resultado dessa operação é:

Receitas menos Despesas.

Receitas = Preço de venda (x) quantidade de venda.

Despesas = Preço de compra (x) quantidade de compra (-) despesas operacionais.

Segundo passo – é separar as operações comuns de operações Day-Trade, então o valor do imposto é a somatória dos ganhos, mas você precisa separar as alíquotas de 15% para operações que duram mais de um dia e 20% para as operações Day-Trade.

Terceiro passo – somar os resultados das operações, que nada mais é do que o resultado líquido (já separadas as alíquotas) menos os prejuízos acumulados. Se você teve nos meses anteriores prejuízo,  pode descontar isso do resultado positivo obtido naquele mês e enfim achar o imposto a pagar, que é o valor do imposto que você já apurou menos o imposto de renda retido na fonte (operações comuns = 0,005%  e operações day-trade = 1% do ganho).

Sabendo o valor do Imposto a pagar ao final de um mês, vá até o site da Receita Federal. 

Você vai precisar saber o código para sua declaração.

Pessoa física 6015.

Pessoa jurídica é 3317.

A partir daí é só fazer a sua declaração.
Assista o vídeo até o final e aprenda como preencher a DARF de declaração do Imposto de Renda.